Imprensa do buraco

Numa imitação barata, ou falta de criatividade de seus “profissionais”, a imprensa paraense, em especial a televisiva, tornou-se Tv buraco e Tv lixo, dando mostra inconteste de que a prefeitura de Belém teria cortado alguma mamata com essas empresas de comunicação.

Nas matérias editadas, a narração é de uma pobreza incomensurável de dados a que se refere o texto, e ainda, de seus profissionais que não tem equilíbrio emocional para narração ao vivo, passando de repórter a vítima, transmitindo uma emoção pessoal e íntima do fato como numa ópera bufa, ou seja; tirando partido, fazendo julgamento de juízo e dissimuladamente ameaçando como se estivesse acima da Lei.

Esquecem esses desenformados que Belém tem a maior vala a céu aberto do País, e mesmo assim, é o espaço mais caro da cidade e para onde as diversas concentrações de pessoas em comemorações de qualquer tipo, vai sentir o odor da Doca de Souza Franco.

Outro tópico é que Belém tem inúmeros pontos turísticos a serem visitados com toda infraestrutura para receber qualquer turista do mundo. Porém, só é apresentado a feira do Ver.O.Peso, onde se quer, tem banheiro público, onde a fedentina exala a metros e metros de distância; fedentina de mijo; corpos em decomposição; ladrão pra todo lado; sujeira de toda ordem e assim mesmo, qualquer matéria sobre “esporte” e “cultura” é levada a efeito numa área já há tempos esquecida pela sua própria natureza.

Deveriam estes órgãos de comunicação de buracos, editarem matérias quanto a falta de banheiro e sanitários públicos no seu palco de edições, o Ver.O.Peso, onde pessoas que ali frequentam ao necessitarem de um sanitário – usam as muretas e escadas para suas necessidades fisiológicas – são presas ou extorquidas por policiais militares, guardas municipais e até uns famigerados seguranças que perambulam naquele local, com as mais ignóbeis alegações. E estas necessidades fisiológicas acontecem nas pessoas que ali procuram para uma alimentação; encontro com amigos num bate papo regado a cervejas e tira-gostos; tomar um açaí com peixe frito; fazer compras variadas e tantos outros motivos.

Ou seja, os buracos nas ruas e o lixo jogado a torto e a direita merece divulgação enfadonha, mas, o cartão postal Ver.O.Peso com todas as suas mazelas e fedentina é imexível pelas tvs Buraco & Lixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here