Ribeirinhos resgatam família americana vítima de piratas em balsa para Macapá

O casal de americanos Adam Harris Heart, 39 anos, e Emily Faith Heart, 37 anos, e duas crianças que seriam seus filhos foram vitimas de piratas  após a balsa Andorinha e o empurrador Taigó I serem assaltados no Rio Furo Grande, próximo a Breves, Ilha do Marajó.

Eles estavam em uma van e partiram de um porto na Avenida Bernardo Sayão, em Belém, com destino a Macapá. A van do casal já foi apreendida pela Polícia amapaense. Todos os pertences estão dentro do veículo, e o caso está sendo apurado pela polícia paraense por haver ocorrido na área de município daquele estado. O destino final dos americanos seria o Oiapoque, norte do Amapá, de onde eles poderiam seguir para a Guiana Francesa.

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Segup) do Pará informou que segue com o inquérito para investigar o desaparecimento, com auxílio da Polícia Civil, Polícia Militar, Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e Corpo de Bombeiros.

Além disso, também estariam sendo feitas investigações da Secretaria de Inteligência e Análise Criminal da Segup nas redes sociais e contato com familiares em Florianópolis (onde o casal teria residência) e nos EUA. Outra investigação em andamento é sobre o roubo do empurrador Taigó I e da balsa Andorinha.

Adam Harris Harteau, de 39 anos, e Emily Faith Harteau, de 37, e as duas filhas, foram encontrados por ribeirinhos perto do rio Jacaré-Grande, de acordo com pescadores. Equipes da polícia estão no local. Uma foto enviada pela Segup mostra a família ao lado de moradores da comunidade.

Segundo José Augusto Pantoja Leão, morador da vila, ele avistou uma mão na água e viram a família. Eles estariam em cima de um barranco, em uma prancha de surf. Os ribeirinhos socorreram a família e a trouxe para a terra firme. A polícia foi acionada.

Após o crime, a polícia fez buscas perto do local e conseguiu reaver alguns objetos. Entre eles, um notebook da família americana, usado para portar fotos da jornada pela América Latina. As imagens eram compartilhadas nas redes sociais, onde os Harteau têm mais de 120 mil seguidores.

Ao retornar até a balsa para entregar o computador, a família americana não foi encontrada. Segundo a Segup, no automóvel que Adam e Emily conduziam na balsa, havia uma pequena quantidade de maconha. “Não se sabe realmente o porquê eles saíram da embarcação. Se saíram motivados do susto em decorrência do fato, ou talvez com medo da atuação da polícia dentro da situação. Não se sabe se o medo era porque estavam com certa quantidade de droga, que teria sido apreendida em Macapá pela Polícia Federal. O fato é: após a polícia sair para fazer as diligências, eles saíram da embarcação”, concluiu Cunha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here