Enem registra mais de 300 mil inscritos no Pará

No próximo domingo (5), 6,7 milhões de pessoas farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em todo o País, mais de 300 mil dos quais são paraenses. Os inscritos devem ficar atentos às mudanças na aplicação das provas e na segurança do exame. O Enem continua sendo realizado em dois dias e no formato de provas impressas, que serão aplicadas em dois domingos seguidos (5 e 12 de novembro), e não mais em um único final de semana. A mudança atende principalmente os sabatistas (participantes que guardam o sábado), que acessavam o local de prova no mesmo horário dos demais, mas só começavam a responder as questões às 19 horas. Nos dois dias, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos ao meio-dia e fechados às 13 horas, de acordo com o horário de Brasília (DF). No Pará, os portões serão abertos, portanto, às 11 horas e fechados ao meio-dia.

A redação será realizada no primeiro domingo, junto com as provas de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. A duração será de 5 horas e 30 minutos. No segundo domingo será a vez de testar os conhecimentos em matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com 4 horas e 30 minutos de duração. Personalizados, os cadernos de questões têm o nome e o número de inscrição do candidato. Os cartões de resposta estarão encartados e identificados na prova. Até o ano passado, os participantes recebiam o cartão de resposta separado da prova e faziam a identificação com a cor de sua prova. Com essa novidade, será reforçada a segurança dos quatro cadernos diferentes e identificados por cores.

Além disso, o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fará uso de detectores de ponto eletrônico para localizar e identificar, sem a necessidade de busca pessoal, participantes que tentarem usar pontos eletrônicos ou aparelhos de transmissão durante as provas. Também serão utilizados 67 mil detectores de metal, um a cada 100 participantes, para garantir a vistoria na entrada e na saída de todos os banheiros durante a prova.

Em relação ao atendimento especializado, a solicitação de tempo adicional pelas pessoas com deficiência foi feita durante as inscrições. Antes, isso ocorria na hora da prova. O Enem não servirá mais para certificar o ensino médio. Quem deseja essa certificação, deve realizar o Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja). Quem fizer o Enem 2017 poderá conferir os resultados a partir de 19 de janeiro de 2018, apresentados por área de conhecimento.

O professor Edi Franco ensina Literatura no Ideal e diz que a reta final é para revisar itens com alguma nas disciplinas. “Potencializar aquilo que ele domina e tentar aparar as arestas das dúvidas pendentes e que ainda dá tempo. O primeiro momento é ele focar na linguagem, que é a primeira prova, a do dia 5”, afirmou. No sábado anterior à prova, ele recomenda: relaxar e descansar. “Nosso cérebro é uma máquina. Precisa de descanso. Durante o ano inteiro você já praticou, já exercitou, já colocou em pauta todas as suas habilidades e competências como forma de teste. E a prova do Enem nada mais vai ser do que dar uma continuidade ao aprendizado anual. Isso é fundamental colocar na cabeça do aluno para que ele tenha uma seguridade e saiba que ele é capaz e que estudou o suficiente para ter certeza de que a sua aprovação virá”.

Professor de Português e Literatura também no Ideal, Alex Dax diz que a sobrecarga de revisão gera desgaste mental e não é favorável. “A mente demora muito tempo para se recuperar. Precisa de mais de um dia de sono. Ele dobrar a carga de revisão, de estudos, não é adequado. O que ele deve fazer é: descansar muito bem, dormir e considerar os momentos certos de revisão. Ou seja, uma rotina diária, mas sem exceder”, afirmou.

Informações importantes:

As provas serão aplicadas em dois domingos seguidos (5 e 12 de novembro), e não mais em um único fim de semana. Nos dois dias, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos (no Pará) às 11 horas e fechados ao meio- dia, de acordo com o Horário Brasileiro de Verão, de Brasília (DF).

O que pode levar?

Durante a prova o candidato deve ter em mão apenas uma caneta esferográfica de tinta preta e de material transparente.

Além disso, é preciso portar:

Documento de identificação com foto

Cartão de confirmação de inscrição

O que não pode levar?

A lista de objetos proibidos é bem maior, então fique atento para não cometer nenhum erro:

Lápis, lapiseira, borracha, caneta de material não transparente, livros, anotações, calculadora, agenda eletrônica, celular, tablet, ipod, gravador, pen drive, mp3, relógio, receptores, transmissores de dados, óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras e gorros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here