Cachorro é morto com golpes de terçado em Marabá

Um cidadão foi preso na última quinta-feira, dia 7 de junho, por ter atacado um cão a golpes de terçado. Aconteceu em Marabá, sudeste do estado. O acusado é Erick Wauber Afonso dos Santos e foi enquadrado por crime ambiental por maus tratos a animais. Ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, domesticados, nativos ou exóticos é contra a lei.

A Polícia Civil relatou que Erick argumentou em depoimento que atacou o animal porque ele teria comido dos animais silvestres que ele criava. O acusado pagou uma fiança de 2 mil reias e responde em liberdade. Ele ainda responderá processo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Marabá, além de ter que pagar multa de R$ 3 mil.

O cachorro foi socorrido pela organização não governamental Focinhos Carentes, que cuida de animais abandonados e maltratados, e levado para uma clínica veterinária, onde recebeu atendimento, mas acabou falecendo.

De acordo com a presidente da ONG Focinhos Carentes, Fátima Mutran, Marabá registra alto índice de maus tratos de animais. Pelo abrigo da ONG já passaram mais de dois mil animais, entre cães e gatos, em dois anos de funcionamento do local. Para Fátima, o medo de denunciar um conhecido ou um vizinho por maus-tratos a um animal faz gerar essa onda de violência e impundade aos agressores.

“Em Marabá, as pessoas têm medo de denunciar o vizinho porque, vendo como ele é agressivo com o animal de estimação, a denunciante tem medo de que seja agredido pelo denunciado”, contou Fátima. “Às vezes, as pessoas vêm aqui conosco, relatam o fato das agressões e envenenamento, mas quando pedimos que elas nos acompanhem à delegacia para serem testemunhas dos casos, os denunciantes têm medo da reação do vizinho e desistem de prestar a queixa à polícia”, completou.

O abrigo da ONG Focinho Carentes vive basicamente de doações. Segundo Fátima, quem quiser ajudar o espaço basta seguir e mandar mensagem no perfil da ONG no facebook, ou ir a uma das clínicas veterinárias parceiras. “Estamos abertos para receber doações. Pode ser em dinheiro, em depósito bancário, ou em doações diretas como materiais veterinários, para limpeza, ração e qualquer outra coisa que seja relacionada aos animais de estimação. Cada ajuda é muito importante”, concluiu.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios